A dourina da Igreja igreja catolica apresenta seus sacerdotes como um outro cristo

A Doutrina da Igreja Católica Romana Apresenta Seus Sacerdotes Como um Outro Cristo

O catecismo apresenta o sacerdote católico romano como um "outro Cristo", algo que a Bíblia condena e proíbe. O próprio Jesus Cristo advertiu sobre um tempo em que apareceriam falsos cristos.

A Nova Ordem Mundial está chegando! Você está preparado?

Compreendendo o que realmente é essa Nova Ordem Mundial, e como está sendo implementada gradualmente, você poderá ver o progresso dela nas notícias do dia a dia!!

Aprenda a proteger a si mesmo e aos seus amados!

Após ler nossos artigos, você nunca mais verá as notícias da mesma forma.Agora você está na
"THE CUTTING EDGE"


 

"O padre é de fato um outro Cristo, ou de algum modo, ele mesmo é a continuação de Cristo." (Papa Pio XI, Encíclica Sobre o Sacerdócio)

O catolicismo romano realmente ensina que o sacerdote funciona na Terra como outro Jesus Cristo, como mostram essa citação do papa Pio XI e a gravura acima. Essa revelação é condenável, pois a Bíblia proíbe que sigamos um "outro Cristo!" Olhe atentamente para a gravura. No alto, vemos Jesus Cristo com o manto de um sacerdote católico romano, intercedendo a Deus Pai, que é mostrado dentro do pagão triângulo eqüilátero. Então, abaixo da nuvem, vemos o verdadeiro e humano sacerdote católico romano, recebendo a intercessão dada por Jesus Cristo, que é passada então adiante para os paroquianos.

Essa gravura faz muito mais do que apenas retratar a crença católica de que o padre está trabalhando a favor deles, recebendo poder e autoridade diretamente de Jesus; ela descreve o ensino de que o padre humano é um "outro Cristo", como dizem os escritos no lado esquerdo da gravura. O próprio Jesus nos advertiu, em Mateus 24, que, no fim dos tempos, muitos "outros cristos" apareceriam, reivindicando ser o Cristo:

"E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos." [Mateus 24:4-5]

Observe que Jesus imediatamente declarou que essas afirmações causariam grande decepção e teriam êxito em enganar a muitos. Você consideraria que os fiéis católicos romanos, um bilhão de pessoas, constituem "muitos?" Além disso, eu consideraria os muitos milhares de padres como "muitos" cristos. Assim, em ambos os lados da moeda, esse ensino católico romano qualifica-se como um cumprimento dessa profecia referente ao fim dos tempos de Jesus.

Agora, vamos examinar outro exemplo no qual Jesus Cristo alertou que muitos "Cristos" apareceriam:

"Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito; porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos. Eis que eu vo-lo tenho predito. Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais. Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis." [Mateus 24:23-26]

Jesus estava advertindo aqui que, no fim dos tempos, surgiriam muitos falsos Cristos, reivindicando ser o próprio Jesus. Esse falso ensino é exatamente essa doutrina do romanismo! Além disso, Jesus está dizendo que esses muitos falsos Cristos apareceriam em muitos lugares e demonstrariam grande poder e autoridade. Mais uma vez, é exatamente o que esse ensino romanista cumpre.

Finalmente, Jesus advertiu que esses falsos Cristos apareceriam em diversos lugares, desde as expansões abertas do deserto até nos recintos fechados de um local secreto. Onde quer que ouçamos falar de uma pessoa que afirma ser Cristo, somos ordenados a ignorá-la e não acreditar nela!

Observe também que esses falsos Cristos serão muito convincentes. Eles persuadirão muitas pessoas da validade das suas alegações de serem um outro Cristo. Veja as exatas palavras de Jesus: "se possível fora, enganariam até os escolhidos." Se o Espírito santo não estivesse trabalhando nos corações e mentes dos verdadeiros crentes, até mesmo eles seriam enganados. O corolário dessa advertência é que todos os incrédulos serão enganados pelos falsos Cristos. Esse alerta deveria soar clara e ruidosamente nos ouvidos espirituais de todos os católicos romanos devotos à medida que eles consideram esse abominável ensino que os padres são um "outro Cristo". A simples fraseologia desse ensino deveria fazer você entender essa verdade.

Finalmente, precisamos considerar que Jesus Cristo, o Messias, é sinônimo com a Sua Palavra. Ouça as palavras do apóstolo João: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus." [João 1:1] Aqui, lemos a verdade que o Verbo de Deus é Deus! Esse ensino é impressionante e deveria fazer com que as pessoas tivessem grande cuidado com a forma como manuseiam a Palavra de Deus. Em artigos passados, escrevemos bastante acerca das muitas advertências de Deus contra o acréscimo ou remoção de Sua Palavra. Agora, sabemos por que Deus foi tão inflexível contra alterações em Sua Palavra; o Verbo é Deus!!

Então, alguns versos depois, João torna ainda mais claro quem era esse Verbo, de que parte da Trindade o Verbo é. Veja: "E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." [João 1:14] O Verbo se fez carne; isto significa que o Verbo [ou a Palavra] é o próprio Jesus Cristo!

Isto significa que o padre que reivindica ser um "outro Cristo" também está reivindicando ser a Palavra de Deus! Esse fato é muito interessante, pois explica por que a ICAR tem constantemente inventado novos ensinos nos últimos 1700 anos.

Datas-Chave na Evolução da Doutrina da Igreja Católica Romana

  • 300 – Orações em favor dos mortos.

  • 300 – Fazer o sinal da cruz.

  • 600 – Culto em latim.

  • 700 – Por volta deste ano o catolicismo romano começou a matar e a torturar os heréticos, dando início à Inquisição. Esses heréticos eram pessoas que criam nos antigos mistérios egípcios e na restauração desse sistema de crenças, conhecido como gnosticismo e hermetismo.

  • 754 – Poder político e temporal do papa.

  • 788 – Adoração à Maria e aos santos.

  • 788 – Adoração à cruz, às imagens e às relíquias.

  • 858 – A Doação de Constantino.

  • 965 – Batismo dos sinos (NT: Cerimônia de benzer os novos sinos, para consagrá-los ao serviço)

  • 998 – Jejum nas sextas-feiras e durante a Quaresma.
  • 1000 – Criação da água benta.

  • 1090 – Oração usando o rosário.

  • 1123 – Celibato forçado para os padres.

  • 1190 – Venda de indulgências.

  • 1215 – Transubstanciação da hóstia.

  • 1215 – Confissão auricular dos pecados ao sacerdote.

  • 1303 – A Igreja Católica Romana como a única Igreja Católica (Universal).

  • 1438 – Proclamação do purgatório.

  • 1545 – A tradição é declarada igual em autoridade com a Bíblia.

  • 1545 – Justificação pelas boas obras e não exclusivamente pela fé.

  • 1545 – Os livros apócrifos são adicionados à Bíblia.

  • 1854 – Imaculada conceição de Maria.

  • 1870 – O papa católico romano perde o poder secular sobre a maior parte da Europa Ocidental, chamada de Estados Papais.

  • 1870 – O papa Pio IX convocou o Concílio Vaticano I. O assunto principal na pauta era a infalibilidade do papa. "Depois de um lóbi muito intenso e uma certa pressão nada cristã, o papa sofreu uma grande derrota moral quando dos mais de mil bispos com direito a participar do Concílio, somente 451 votaram pela infalibilidade. Todavia, por uma estratégia de politicagem e ameaças, todos os dissidentes, exceto dois, deixaram Roma antes que uma votação final fosse realizada. No último encontro do Concílio, no dia 18 de julho de 1870, foi decidido por 533 votos a 2 que o papa era infalível ao definir uma doutrina concernente a fé ou à moral."

  • 1950 – Doutrina da ascensão de Maria.

[Nota: Todas as informações acima foram retiradas de Secrets of Romanism, de Joseph Zacchello, Loizeau Brothers, Nova York, 1958, Quinta Edição, exceto a informação sobre o início das perseguições aos heréticos. Essa informação foi retirada de um autor secular, The Magic of Obelisks, de Peter Tompkins, Harper & Row Publishers, Nova York, 1981, pg 55.]

Achamos altamente instrutivo que algumas das mais importantes doutrinas católicas romanas, como a Infalibilidade Papal e a Ascensão de Maria, não foram "reveladas" até 1870 e 1950, respectivamente. Como poderia um Deus tão amoroso e benevolente manter essas importantes "doutrinas" escondidas dos fiéis por mais de 1.500 anos?

Antes da declaração em 1123 de que os padres deveriam ser celibatários, os sacerdotes católicos romanos podiam se casar e constituir famílias. Como poderia a Palavra de Deus, que a Bíblia declara ser eterna, mudar tanto durante um período de tempo? A resposta é que a Palavra de Deus nunca muda, razão pela qual Deus finalizou a revelação da Sagrada Escritura após a era dos apóstolos. Deus queria que o Seu povo, que vivesse após a era apostólica, tivesse o benefício de uma Escritura imutável.

Essa doutrina nos dá uma "âncora para nossas almas." Mas, o catolicismo romano não oferece nenhuma âncora semelhante para seus fiéis. Alguns papas revogaram os decretos de papas anteriores e concílios regovaram os decretos de Concílios anteriores. Para mim e minha família quero a âncora segura de um Evangelho imutável.

Finalmente, vamos rever a advertência que o apóstolo Paulo fez contra a propagação do "outro Evangelho." Considerando que Jesus Cristo é sinônimo com a Sua Palavra, Ele também é sinônimo com o Seu evangelho. O termo, evangelho, no grego original, significa literalmente "boas novas", as boas notícias do simples Plano de Salvação bíblico. Veja a luta do apóstolo Paulo contra aqueles que estavam tentando ensinar "outro evangelho" às igrejas de seu tempo:

"Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; o qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transtornar o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema." [Gálatas 1:6-9]

Achamos muito interessante que aqueles falsos Cristos nos dias de Paulo, que pregavam um "outro Evangelho", receberam a revelação desses falsos ensinos de "anjos", seres que se assemelhavam a anjos do céu. É claro que Satanás é o grande enganador, que pode se transformar do feio demônio que é, para o aspecto de um belo ser angelical, de modo a poder enganar a humanidade. Os demônios de Satanás podem fazer o mesmo. Lembre-se deste fato quando você considerar as muitas aparições sobrenaturais que vêm ocorrendo no mundo neste fim dos tempos. Veja a advertência de Paulo: "E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras." [2 Coríntios 11:14-15]

O apóstolo Paulo estava dizendo literalmente que todos esses ministros, que propagam falsos evangelhos devem ser "amaldiçoados". A palavra literalmente significa "ir para inferno". Certamente, o "outro evangelho" propagado pela Igreja Católica Romana abundantemente merece este tipo de condenação. Em vez do plano simples de salvação por meio de Jesus Cristo somente e fé em Sua grandiosa graça, a Igreja Católica Romana o substituiu por um sistema muito complexo que pretende salvar, mas nunca poderá salvar. A doutrina católica romana substitui esse simples Plano de Salvação para uma salvação baseada em:

  1. Sacramentos.

  2. Oração a pessoas mortas – à Virgem Maria e aos santos.

  3. Veneração às relíquias.

  4. Jejuns nos dias sagrados.

  5. Aspersão com "água benta".

  6. Rezas usando o rosário [Mateus 6:7-8: "E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles." Jesus verdadeiramente acertou na mosca. Os pagãos inventaram o rosário e rezam por meio dele. Fazemos um alerta enérgico acerca de todo o paganismo que a Igreja Católica Romana inseriu em suas doutrinas! O próprio fato de rezar usando o rosário de origem pagã deveria servir de um grande sinal vermelho para você, dizendo que algo está fatalmente errado.

  7. Confiança na suposta capacidade de sacerdotes humanos perdoarem os pecados.

  8. Confiança que o ridículo escapulário poderá assegurar a salvação. [Leia o artigo RC110]

  9. Confiança em um papa "infalível" e nas suas indulgências.

  10. Confiar que as boas obras poderão salvá-lo.

Todo esse sistema de "salvação" se desenvolveu ao longo dos últimos 1.600 anos e obscurece completamente a verdade simples do evangelho de Jesus Cristo. De 1550 a 1850, mais de 8 milhões de protestantes deram suas vidas para defender o simples evangelho bíblico contra a arremetida da Igreja Católica Romana.

Veja novamente a gravura no início deste artigo e permita que as palavras de Jesus, advertindo sobre os "outros Cristos" ressoem em seus ouvidos. Entenda que o contexto da advertência de Jesus é o fim dos tempos, o período em que vivemos hoje. Permita também que as advertências do apóstolo Paulo ressoem no seu coração, advertindo-o acerca do "outro evangelho".

Sua alma eterna é muito preciosa para se perder. Volte-se agora à verdade do evangelho de Jesus Cristo. Vá para a nossa Página de Salvação agora, para aprender como verdadeiramente receber a salvação eterna. O tempo está se tornando curto.


Você está preparado espiritualmente? Sua família está preparada? Você está protegendo seus amados da forma adequada? Esta é a razão deste ministério, fazê-lo compreender os perigos iminentes e depois ajudá-lo a criar estratégias para advertir e proteger seus amados. Após estar bem treinado, você também pode usar seu conhecimento como um modo de abrir a porta de discussão com uma pessoa que ainda não conheça o plano da salvação. Já pude fazer isso muitas vezes e vi pessoas receberem Jesus Cristo em seus corações. Estes tempos difíceis em que vivemos também são tempos em que podemos anunciar Jesus Cristo a muitas pessoas.

Se você recebeu Jesus Cristo como seu Salvador pessoal, mas vive uma vida espiritual morna, precisa pedir perdão e renovar seus compromissos. Ele o perdoará imediatamente e encherá seu coração com a alegria do Espírito Santo de Deus. Em seguida, você precisa iniciar uma vida diária de comunhão, com oração e estudo da Bíblia.

Se você nunca colocou sua confiança em Jesus Cristo como Salvador, mas entendeu que ele é real e que o fim dos tempos está próximo, e quer receber o Dom Gratuito da Vida Eterna, pode fazer isso agora, na privacidade do seu lar. Após confiar em Jesus Cristo como seu Salvador, você nasce de novo espiritualmente e passa a ter a certeza da vida eterna nos céus, como se já estivesse lá. Assim, pode ter a certeza de que o Reino do Anticristo não o tocará espiritualmente. Se quiser saber como nascer de novo, vá para nossa Página da Salvação agora.

Esperamos que este ministério seja uma bênção em sua vida. Nosso propósito é educar e advertir as pessoas, para que vejam a vindoura Nova Ordem Mundial, o Reino do Anticristo, nas notícias do dia a dia.

Fale conosco direcionando sua mensagem a um dos membros da equipe de voluntários.

Se desejar visitar o site "The Cutting Edge", dê um clique aqui: http://www.cuttingedge.org

Que Deus o abençoe.Tradução: Victor H. Vieira
Data de publicação: 22/4/2007
Traduzido para a área pública em 25/10/2007
Texto revisado por: V. D. M. – Campo Grande / MS
A Espada do Espírito: http://www.espada.eti.br/rc114.asp

Esse post foi publicado em Notícias e política. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s